As condições médicas que são especialidades do Dr. Carlos Frias.
Patologias

Hemorragia Pós-parto e Acretismo Placentário

Hemorragia pós-parto é uma situação grave que traz risco materno significativo. A causa principal é a atonia uterina (contração insuficiente do útero após o parto). Outras causas incluem lacerações, restos placentários não eliminados, acretismo placentário (invasão anômala do tecido placentário no útero) e defeitos de coagulação do sangue.

Métodos tradicionais de cirurgia para estancar hemorragia pós-parto, como a ligadura da artéria uterina, sutura uterina e histerectomia, podem afetar a fertilidade. A embolização arterial pélvica, por outro lado, preserva o útero e a fertilidade. Por isso, é preciso ter uma colaboração entre o medico angiorradiologista e os obstetras.

A perda de sangue, rápida e excessiva, pode levar ao choque e à morte se não for tratada com rapidez e segurança.

O tratamento endovascular depende do momento em que se diagnostica a situação de risco e da causa do sangramento. Nos casos em que se antecipa o risco de hemorragia pós-parto, pode ser realizado o posicionamento de balões para ocluir temporariamente as artérias que levam o fluxo sanguíneo para o útero. Nos casos em que já há um sangramento ativo, pode ser realizado o posicionamento dos balões nas artérias e/ou a injeção de partículas que diminuem o fluxo sanguíneo para o útero e controlam o sangramento.

Trabalhos (Li Q et al, 2014 e Duan XH et al, 2015) demonstram a efetividade das técnicas endovasculares em controlar o sangramento, preservar a vida da paciente e manter o útero.